NÓS PAIS, INTERCESSORES PODEROSOS



26 maio, 2014


Primeiramente é necessário que em nosso coração esteja presente o temor de Deus, temer que nossos filhos pequem contra Deus ou O esqueçam em seu coração.

Na citação bíblica de Jó 1,5, está relatado a posição e privilégio de Jó como pai comprometido com a santificação dos seus filhos: ”Terminados os dias de festa, Jó os mandava chamar para purificá-los;  de manhã cedo ele oferecia um holocausto para cada um, pois dizia:  ‘Talvez meus filhos tenham cometido pecado, maldizendo a Deus em seu coração.’ Assim costumava Jó fazer todas as vezes.”

Jó era um servo de Deus cujo temor de Deus se estende ao pecado de seus filhos. O próprio Deus diz dele: “Não há como meu servo Jó em toda a terra, homem perfeito e reto, que teme a Deus e foge do mal (Jó 2,3).”

A exemplo de Jó, devemos aprender que a plena consagração de um pai a Deus implica também na consagração de sua vida em família.

Os pais foram escolhidos como instrutores de seus filhos para levá-los do pecado ao serviço de Deus. Nós pais podemos e devemos ser os intercessores de nossos filhos; orando e colocando as mãos sobre eles, pedindo que a graça do amor de Jesus possa protegê-los e livrá-los do mal, pois temos a autoridade de Deus para fazê-lo.

O desejo de Deus é que nossos filhos e nosso lar sejam santos para o Senhor.

Nós nos tornamos vigilantes de nossos filhos, nos tempos de tentação se tivermos tal aversão ao pecado, e isso os alertará quanto à sua própria necessidade  de ser vigilantes quanto ao pecado e temer a Deus.

Pais e mães orantes devem fazer o que fazia Jó: mandava chamar os filhos e os santificava. Eles sabem que há tempos e lugares aonde as tentações de pecado vêm mais rapidamente e facilmente podem surpreender nossos filhos.

Que o Senhor nosso Deus nos torne muito vigilantes e sábios para fazer uso de oportunidades de falar a nossos filhos sobre o pecado, porque há tempos em que a consciência deles está mais sensível, e uma palavra dita na hora certa penetrará fundo em seu coração; há tempos em que sua consciência está enfraquecida, e uma palavra de oração ajudará a despertá-lo e restaurar sua autoridade. Pais e mães que estão em sintonia com o propósito de Deus de destruir o pecado, e que se põem à disposição de Deus, serão inspirados a quando falar e como falar, serão capazes de despertar e fortalecer no filho a realidade do pecado e de seu perigo.

O pai e a mãe que se santificaram por seu filho pela aspersão do sangue de Jesus, e que consagraram pelo sangue de Jesus os portais de suas casas têm o direito de clamar esse sangue diante de Deus em favor dele. Sua fé obtém o perdão para o filho. Eles têm o direito de interceder clamando pela graça que pode salvá-lo e santificá-lo.

Certificamos no poder da oração no Evangelho de Mateus 18,19: “Se dois dentre vós na terra, se puserem de acordo para pedir seja o que for, isto lhes será concedido por meu Pai que está nos céus. Pois onde dois ou três estiverem reunidos em meu nome, Eu estou no meio deles.”

Quando o casal cristão estiver de acordo na oração, essa concordância é a mais forte sobre a terra. Eles têm a garantia de que serão ouvidos pelo Pai em seus pedidos, especialmente quando é para o bem deles e de sua família. Deus nos dá o direito de agir em benefício de nossos filhos, que não são nossos e sim D’Ele. “Eu sou um administrador da graça de Deus para meus filhos” e “Deus me ouve quando peço por eles.”

Essa é a armadura que nós pais cristãos temos acesso e podemos colocar em prática na nossa família, não devemos permitir o ataque do inimigo em nossos lares, peçamos a Deus sabedoria necessária para sermos famílias Santuário de vida.

Jane Prado Mendes - Oblata Corpus Christi


COMPARTILHE ESTA PAGINA


Deixe um comentário

     
 Notícias

  14 dez, 2015
Papa abre a Porta Santa da Basílica de São João de Latrão

  13 dez, 2015
Pais perdem guarda dos filhos por serem “muito cristãos”

  13 dez, 2015
Bispos norte-americanos pedem ação urgente contra ‘pecado mortal’ da pornografia

  21 abr, 2015
O número de católicos aumentou 12%


 O que estamos fazendo
 
  1 nov, 2016
… para a galerinha de 08 a 10 anos

  29 jun, 2016
Não perca!