A oração do Pai Nosso – Introdução



19 outubro, 2013


Já devemos ter lido, ouvido e meditado sobre a oração do Senhor, ou oração do “Pai Nosso”. Mas, de uma forma especial, gostaria de passar numa sequência de artigos – esta primeira, como introdução, mais oito – a meditação que o então papa Bento XVI fez sobre o “Pai Nosso” na primeira série de livros da coleção “Jesus de Nazaré”. Procurarei não usar com frequência, contextualmente, as palavras de Bento XVI, até para não sobrecarregar o texto, mas, sim, ter suas idéias como base, usando minhas palavras, tentando sempre facilitar a compreensão por parte do leitor. Vamos lá…

Uma característica da nossa oração é que ela deve ser reservada, íntima, pois Deus se relaciona com cada um individualmente, conhecendo-nos e chamando-nos pelo nome. Pelo fato de o amor de Deus por nós ser totalmente pessoal, este mistério de unidade com o Senhor, que se dá na oração, não deve ser divulgado aos quatro cantos. Podemos usar como comparação uma relação entre marido e mulher, que se dá às escondidas, num espaço reservado, que só os amantes o conhecem.

Apesar desse aspecto discreto da oração, não podemos excluir, de modo algum, a oração em comum. Como citado acima, além da união secreta dos esposos, a unidade matrimonial e familiar também inclui participação na sociedade. Assim, na relação com Deus, temos, além da figura pessoal, também a figura comunitária.

Rezaremos melhor à medida que estivermos mais voltados a Deus. Seremos homens e mulheres de paz, suportaremos mais a dor, compreenderemos mais os outros, quando Deus estiver no mais íntimo de nossas almas. Chamamos de “oração permanente” ou “oração incessante” quando Deus está impregnado na nossa consciência, quando Deus está na base do nosso pensamento, das nossas reflexões e do nosso ser.

Além dessa presença silenciosa de Deus em nós, que ilumina e direciona toda nossa vida, precisamos também de fórmulas de oração, pelas quais o encontro com Deus toma forma. Sem essas orações práticas, nossa oração e a imagem de Deus podem se tornar muito subjetivas, ou seja, podem refletir mais a nós mesmos do que o próprio Deus. Essas fórmulas de oração, que inclui o “Pai Nosso” são escolas de oração e têm o poder de transformar nossa vida.

De uma forma geral o pensamento vem antes da palavra, mas na oração dos Salmos, nas fórmulas de oração, no “Pai Nosso”, a palavra vem antes do pensamento e o nosso espírito deve inserir-se na nossa voz. São Paulo vai dizer na carta aos Romanos que não sabemos como “devemos rezar de um modo correto” (Rm 8,26). Assim, Deus vem em nossa ajuda, dando-nos palavras para a oração. De fato, na oração do “Pai Nosso”, rezamos a Deus com palavras dadas pelo próprio Deus, na pessoa de Jesus Cristo.

O “Pai Nosso” surge da oração de Jesus com o Pai, como vemos no Evangelho de Lucas: “Sucedeu que, estando Jesus em certo lugar a orar, disse, quando acabou, um dos seus discípulos: Senhor, ensina-nos a rezar…” (Lc 11,1) Por isso, a oração do “Pai Nosso” alcança uma profundidade que vai muito além de palavras, abrangendo toda a extensão do ser humano.

A estrutura do “Pai Nosso” consiste numa alocução – “Pai Nosso que estais nos céus” – e em mais sete pedidos. Os três primeiros pedidos tratam de assuntos de Deus neste mundo; os outros quatro das nossas esperanças e necessidades. Podemos comparar esses dois blocos em que se divide o “Pai Nosso” com as duas tábuas dos dez mandamentos, as quais são constituídas das duas partes do mandamento do amor: amor a Deus a amor ao próximo. O “Pai Nosso”, assim, da mesma forma, trata do caminho do amor, que é caminho de conversão. O “Pai Nosso” começa com Deus e conduz-nos ao caminho do ser humano.

O ”Pai Nosso” é sempre uma oração de Jesus, que se descobre a partir da comunhão com Ele. E porque é uma oração de Jesus, é uma oração trinitária: nós rezamos com Cristo ao Pai, pelo Espírito Santo.

Adilson Angolini – Oblato Corpus Christi


COMPARTILHE ESTA PAGINA


Deixe um comentário

     
 Notícias

  14 dez, 2015
Papa abre a Porta Santa da Basílica de São João de Latrão

  13 dez, 2015
Pais perdem guarda dos filhos por serem “muito cristãos”

  13 dez, 2015
Bispos norte-americanos pedem ação urgente contra ‘pecado mortal’ da pornografia

  21 abr, 2015
O número de católicos aumentou 12%


 O que estamos fazendo
 
  1 nov, 2016
… para a galerinha de 08 a 10 anos

  29 jun, 2016
Não perca!