Jesus capacita os escolhidos



10 julho, 2013


Evangelho (Mt 10,1-7)

Naquele tempo, Jesus chamou os doze discípulos e deu-lhes poder de expulsar os espíritos maus e de curar todo tipo de doença e enfermidade.
Estes são os nomes dos doze apóstolos: primeiro, Simão chamado Pedro, e André, seu irmão; Tiago, filho de Zebedeu, e seu irmão João; Filipe e Bartolo­meu; Tomé e Mateus, o cobrador de impostos; Tiago, filho de Alfeu, e Tadeu; Simão, o Zelota, e Judas Iscariotes, que foi o traidor de Jesus.

Jesus enviou estes Doze, com as seguintes recomendações: “Não deveis ir aonde moram os pagãos, nem entrar nas cidades dos samaritanos! Ide, antes, às ovelhas perdidas da casa de Israel! Em vosso caminho, anunciai: ‘O Reino dos Céus está próximo’”.

— Palavra da Salvação.
— Glória a vós, Senhor.

A dinâmica missionária cristã é apresentada nesse Evangelho. Em primeiro lugar o chamado, depois a capacitação, e só então o envio.

No grego a palavra Apostellein”Apóstolo” significa aquele que é enviado, mensageiro ou embaixador. Aquele que representa a quem o enviou.

Ao apresentar o nome de cada um dos apóstolos, Jesus demonstra que não só sabe o nome deles, mas que conhece a cada um profundamente. Sabe de suas habilidades e dificuldades, dos defeitos e qualidades. Isso demonstra que Ele confia na ação do Espírito Santo que guia os escolhidos. Mas será que ainda paramos em nossos defeitos? Limitamos a ação do Espírito Santo as nossas vontades?

Jesus demonstra zelo pelos seus. Em suas recomendações, insiste em um caminho que os preserva de pessoas de má conduta. Não que esses não tenham direito a salvação. Porém, os apóstolos ainda não estão preparados para esse contato. O Senhor respeita o tempo de cada vocacionado.

Em nossa caminhada, muitas vezes, não nos sentimos capacitados para determinadas tarefas que nos são propostas. Que bom, pois realmente não podemos nos apoiar em “nossas grandes habilidades”. Mas,  devemos acreditar que o Senhor não nos enviaria, se não estivéssemos aptos a receber dEle para então partilhar.

Urge confiarmos despreocupadamente na Sabedoria de Deus, que nos inspira e nos guia.

Pai Santo, Pai querido. Obrigado Senhor porque nos envia, mesmo conhecendo nossas limitações. Obrigado porque busca sempre nos formar, e nos indica o caminho para a salvação. Ajuda-nos Senhor, que não nos apoiemos em nós mesmos, mas nos voltemos para a Vossa Santa Providência, que nos assiste em todas as coisas, tanto materiais quanto espirituais. Que a nossa vida sempre demonstre que o Vosso Reino está próximo, pois dessa forma, nós estaremos próximos de Ti. Vos pedimos por Jesus Cristo Vosso Filho, pelas intercessões da Doce Mãe de Deus, São Bento, Santa Teresinha do Menino Jesus, São Pio de Pietrelcina e do beato João Paulo II. Amém.

Marcio Bombacini
Oblato Corpus Christi



COMPARTILHE ESTA PAGINA


Deixe um comentário

     
 Notícias

  14 dez, 2015
Papa abre a Porta Santa da Basílica de São João de Latrão

  13 dez, 2015
Pais perdem guarda dos filhos por serem “muito cristãos”

  13 dez, 2015
Bispos norte-americanos pedem ação urgente contra ‘pecado mortal’ da pornografia

  21 abr, 2015
O número de católicos aumentou 12%


 O que estamos fazendo
 
  1 nov, 2016
… para a galerinha de 08 a 10 anos

  29 jun, 2016
Não perca!