Os Bem-Aventurados



7 setembro, 2016


Comentário do Evangelho do dia 07/09/2016
Quarta, 23ª Semana Comum (Lc 6, 20-26)
Mariana Pacca Louzada – Discípula Corpus Christi


No Evangelho de hoje nosso Senhor Jesus Cristo está falando sobre As Bem-Aventuranças. Lembro-me das várias vezes que li essa passagem e a achava sem graça ou até mesmo inadmissível, como assim se sentir “feliz” por sofrer? Mas isso foi em um tempo que ainda lia e tentava entender a palavra do Senhor meramente com a cabeça humana.

Nessa passagem o Senhor diz que são Bem- Aventurados, os pobres, os que agora têm fome, os que agora choram, também os que são odiados, expulsos, amaldiçoados e insultados pelos homens, por causa Dele.

Veja, aqueles que vivem as Bem- Aventuranças estão trilhando o caminho da santidade. Certa vez, estudando a palavra do Senhor me perguntei por que os homens do Antigo Testamento, que agradavam a Deus, não eram considerados santos. E em oração o Senhor me explicou. O sofrimento sempre fez parte da vida do homem nessa Terra, e Ele em sua infinita bondade, decidiu usar desse sofrimento, que faz parte dessa vida, para nos santificar. Antes da vinda de Jesus o homem não vivia nessa dimensão, de ter olhar do Senhor sobre as situações que enfrentamos.

Quando Cristo se encarnou, Ele nos mostrou como Deus ama; Ele ama de maneira incondicional, intercede por quem o crucifica, quando é estapeado em um lado da face, oferece o outro, e resumindo, dá a Sua glória de Filho de Deus a nós, que por mérito próprio nunca seríamos capazes nem ao menos de sermos considerados bons homens, quanto mais ganharmos a vida eterna.

Viver as Bem- Aventuranças aqui é ter a oportunidade de desde já nos sentarmos no lugar que o Filho nos concede. Pois experimentamos a graça de amar como Deus ama. Isso é ser Santo, é deixar que Jesus viva em nós.

Irmãos, bendito e louvado seja Deus por nos permitir vivermos o sofrimento. Pois só assim saímos de nós mesmos, experimentamos o verdadeiro amor, a doação total, a verdadeira fé, a verdadeira vida, não essa que passa, mas a eterna.

Que hoje essa seja a nossa forma de amar a Deus, olhando para nosso sofrimento nessa terra de maneira diferente, e assim, mudar a disposição do nosso coração para aceitar tudo aquilo, que por amor a nós, Ele permite que vivamos. Deus os abençoe.



COMPARTILHE ESTA PAGINA


Deixe um comentário

     
 Notícias

  14 dez, 2015
Papa abre a Porta Santa da Basílica de São João de Latrão

  13 dez, 2015
Pais perdem guarda dos filhos por serem “muito cristãos”

  13 dez, 2015
Bispos norte-americanos pedem ação urgente contra ‘pecado mortal’ da pornografia

  21 abr, 2015
O número de católicos aumentou 12%


 O que estamos fazendo
 
  1 nov, 2016
… para a galerinha de 08 a 10 anos

  29 jun, 2016
Não perca!